Blogger Templates by Blogcrowds

De Cinéfilo Pra Cinéfilo

Os Dez Novos Cineastas Mais Promissores da Atualidade
Parte 2 de 2

Por Matheus Pereira

05 - Guillermo Del Toro - Outro mexicano na lista. Nascido na cidade de Guadalajara no estado de Jalisco a 09 de outubro de 1964, Del Toro dirigiu alguns curtas metragens na década de 80, mas foi em 1993 que Del Toro foi lançado no cinema com seu primeiro longa-metragem: Cronos. O filme é uma mistura de artefatos poderosos com vampirismo e mais algumas coisas bem ao estilo de Del Toro. Após o sucesso de Cronos, que fora produzido no México e ganhara nove prêmios por lá e fora sucesso em Cannes, Del Toro migrou para Hollywood, onde dirigiu Mimic, filme sobre baratas mutantes com Mira Sorvino que não fez sucesso nem chamou atenção. Com esta pisada em falso, Del Toro voltou a terra natal e dirigiu o assustador A Espinha do Diabo. No filme, um espírito de um garoto assombra outro garoto para que este último descubra e se vingue de quem o matou. O filme tem uma forte carga emocional, tenso e sombrio, "A Espinha..." foi um sucesso e arrebanhou prêmios pelo mundo. Depois de "A Espinha..." Del Toro passou a ser mais respeitado no ramo e foi convidado a dirigir a continuação de Blade. O resultado: sua versão do caçador de vampiros foi melhor que a original e Del Toro passava a ouvir seu nome com mais respeito. Logo após Del Toro lançou o seu "filho" Hellboy. Digo que este é o filho de Del Toro, pois o cineasta defendeu (e defende) com unhas e dentes o demônio do bem, Del Toro desistiu de vários outros convites de direção (inclusive a continuação de Harry Potter) só para poder dirigir Hellboy. O filme não foi um sucesso tão grande no cinema, mas em DVD o filme bateu recordes e foi um sucesso. Mas Del Toro ganhou fama maior ainda e um respeito (que faltava) da crítica mundial com o excelente e original O Labirinto do Fauno. O filme ganhou três Oscar e foi aclamado pelo público e pela crítica, sendo constantemente citado como um dos melhores filmes daquele ano e da década. Em seguida veio O Orfanato. Neste Del Toro apenas roteirizou e produziu, mas acredita-se que Del Toro tenha dirigido algumas cenas. Em seguida veio a continuação de Hellboy: Hellboy 2: O Exército Dourado, que foi um sucesso mediano, mas muito bom. O diretor já está confirmado na direção de O Hobbit, um dos filmes mais esperados dos último anos e conta história que antecedem o Senhor dos Anéis. Fascinado pelo gênero do horror, Del Toro ainda tem muito que mostrar.
____________________________________________________________________
04 - Quentin Tarantino - Nascido em Knoxville, 27 de março de 1963 é um dos cineastas mas amados e cultuados da atualidade. Ele é o mais famoso dos jovens diretores por trás da revolução de filmes independentes dos anos 90, tornando-se conhecido pela sua verborragia, seu conhecimento enciclopédico de filmes, tanto populares, quanto os considerados "cinema de arte". O rapaz que fora balconista em uma video locadora sempre sonhou em ser um dos diretores e roteiristas que ele sempre falava e indicava aos clientes. Começou escrevendo roteiros, estes foram ficando conhecidos e começaram as negociações. Dirigiu em 1987 o desconhecido My Best Friend's Birthday, seus roteiros iam ficando mais conhecidos, e em 1992 Tarantino lançou sua primeira obra-prima: Cães de Aluguel. O filme com Harvey Keitel fez um bom sucesso e Tarantino tornou-se famoso de imediato, devido ao seu roteiro inventivo, violento e não-linear. Dois anos mais tarde foi a vez de sua segunda obra-prima: Pulp Fiction, violento, não-linear, original, com John Travolta, Uma Thurman, Samuel L. Jackson e Bruce Willis no elenco. O filme foi um sucesso e é, para muitos, o filme mais importante da década de 90. No mesmo ano, Tarantino teve um roteiro seu dirigido por Oliver Stone, trata-se de Assassinos Por Natureza, filme que rendeu boas discussões, pois Tarantino não gostou de algumas mudanças no roteiro. Em 1995, Tarantino dirigiu um segmento de Grande Hotel, sem muito sucesso, seu nome ajudou na divulgação do filme. Em 1996 Tarantino roteirizou e atuou e tomou Um Drink no Inferno, ao lado de George Clooney. Em 1997, o cineasta lançou Jackie Brown, uma jóia menor em sua brilhante carreira. Em 2003 e 2005 lançou Kill Bill Vol. 1 e 2, respectivamente. Novamente trabalhando com Uma Thurman, o filme fora um sucesso. Em 2005 o diretor dirigiu uma pequena parte de Sin City - A Cidade do Pecado, filme que tinha como diretor principal o amigo Robert Rodriguez. Em 2007 dirigiu Death Proof. Em 2008 dirigiu a sua auto-intitulada obra-prima Bastardos Inglórios, com Brad Pitt. E no último dia 16 de outubro o cineasta anunciou Kill Bill 3. É ter paciência pra ver. Uma coisa se sabe: vale a pena esperar.
____________________________________________________________________
03 - Christopher Nolan - Este britânico nascido em Londres, 3 de julho de 1970, filho de pai britânico e mãe americana, tornou-se um fenômeno de imediato. Começou a carreira com o desconhecido Following. Em 2000 Nolan lançou o excelente Amnésia, com Guy Pearce. Contado de trás pra frente com uma edição ousada, Amnésia é tido como um primor de originalidade e um dos melhores filmes da carreira de Nolan. Dois anos depois, Nolan lançou Insônia, suspense com Al Pacino, Robin Williams e Hillary Shwank. Apesar de um filme menor em sua filmografia, Insônia é um bom e bem escrito suspense. Mas foi em meados de 2003 que Nolan surpreendeu a todos. O cineasta decidiu reinventar a saga do homem morcego: Batman. Uns gostaram, outros torceram o nariz, mas em 2005, ano de lançamento, Nolan surpreendeu o mundo. O filme além de muito bem feito é muito bem escrito. De uma forma realista e mais humana, os vilões e principalmente o herói, tornaram-se mais humanos, mais vulneráveis, mais perto do público. O público aplaudiu de pé, a crítica aprovou. Nolan agora é respeitado e seu nome virou sinônimo de competência nos corredores do cinema. Em 2006, Nolan lançou, o que pra mim é um dos melhores filmes da década e da carreira do cineasta, O Grande Truque. Extremamente inteligente e original, "O Grande Truque" trás uma direção de arte excelente, uma fotografia perfeita tal qual os figurinos. Os efeitos, as atuações, tudo é muito perfeito neste duelo de ilusionistas. E foi em 2008 que Nolan lançou, o que pra maioria é, sua obra-prima: Batman-O Cavaleiro das Trevas. O filme foi aclamado por 99% da crítica e 92% (ou mais) do público. Em apenas um ano, o filme figurou nas listas dos melhores filmes de todos os tempos, ao lado de filmes como "Cidadão Kane", "O Retorno do Rei" e "Laranja Mecânica". Um pouquinho de superestimação? Talvez. Mas que o filme é bom, isso é. O diretor está filmando Inception, com Leonardo DiCaprio e grande elenco. Coisa boa vem por aí.
____________________________________________________________________
02 - Paul Thomas Anderson - Em 26 de junho de 1970, em Studio City, Califórnia, nascia Paul Thomas Anderson. Pouco se sabe sobre a infância e adolescência, pode-se afirmar que era brigão e tirava notas baixas. Seu primeiro filme "oficial" foi Hard Eight, com John C. Reilly, Gwyneth Paltrow e Philip Seymour Hoffman, ainda que desconhecido, o filme fora bem recebido em Cannes e PTA foi declarado como o "cineasta mais promissor de 1996". Em 1997 PTA lançou o aclamado Boogie Nights, drama estrelado por Mark Wahlberg, Juliane Moore, Philip Seymour Hoffman e grande elenco. "Boogie" mostrava a história de uma família de diretores, atores, produtores e técnicos do cinema pornô. Os vais e vens e a luta dessa família para revolucionar o cinema adulto. Recebeu 3 indicações ao Oscar e ganhou vários prêmio ao redor do mundo. Em 1999 PTA lançou o poético e metafórico Magnólia. Contando com um elenco monumental, uma metragem bem vasta, uma história bem costurada e muitas metáforas, "Magnólia" foi aclamado pela crítica e teve um relativo sucesso com o público, para muitos é um dos melhores filmes da década passada e um dos melhores da carreira do cineasta. Em 2002 o cineasta resolveu lançar um projeto menos ambicioso, um filme menor com Adam Sandler: Embriagado de Amor. Apesar de ser um fiasco retumbante nas bilheterias, o filme foi bem recebido por boa parte da crítica. Eu, particularmente, gosto muito do filme, que trás as marcas registradas de PTA: roteiro inteligente, ágil, repleto de diálogos, travellings, longos planos, entre outras. PTA passou quase cinco anos longe das telas de cinema, voltou em 2007 de forma triunfal. O que pra mim é sua obra-prima, recebeu sete indicações ao Oscar, venceu dois, foi aclamado quase que em unanimidade pela crítica e foi bem recebido pelo público. Trata-se de Sangue Negro, com Daniel Day-Lewis(perfeito, venceu o Oscar de Ator por este filme). Pra mim, é um dos melhores da década e um dos melhores filmes já feitos. PTA é do mesmo grupo de Tarantino: eles não aprenderam a fazer filmes em escolas de cinema, em faculdades ou cursinhos, eles aprenderam a fazer cinema simplesmente indo ao cinema ou vendo um bom filme em casa. Foi dessa maneira que esses dois brilhantes diretores surgiram: assistindo inúmeros filmes. Até hoje, PTA não decepcionou, e provavelmente nunca decepcionará.
____________________________________________________________________
01 - David Fincher - Eis o primeiro lugar. David Leo Fincher nasceu em Denver, 28 de agosto de 1962. Fincher começou a fazer "filmes" aos 8 anos de idade, quando brincava com a câmera de seus pais. Em 1980 viu O Império Contra Ataca de George Lucas. Foi esta experiência que o fez olhar de outra maneira para o cinema e ajudou-o a encontrar o seu próprio estilo. Começou a trabalhar numa empresa de animação, e aos 18 anos foi trabalhar para a "Industrial Light and Magic - ILM" de George Lucas onde ficou vários anos. Nesse período teve a oportunidade de trabalhar em O Retorno de Jedi e Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984). Deixou a ILM para fazer publicidade; o seu primeiro trabalho foi para a American Cancer Society. Também fez muitos clipes para artistas como os Aerosmith,Madonna e Paula Abdul, 6 dos quais chegaram ao Top 100 da MTV em recente eleiçao dos 100 melhores do século. Fincher dirigiu e produziu vários clipes e comerciais antes de ingressar na direção de longas metragens. Seu primeiro filmes foi Alien 3. Fincher passou maus bocados com a Fox, o filme foi um fiasco de bilheteria e a crítica reprovou, depois desse tropeço Fincher decidiu recuar para a publicidade de clipes. Mas Fincher não aguentou viver longe da sétima arte, e em 1995 lançou o excelente Se7en, filme que fora aclamado por público e crítica, recebeu vários prêmios e já é tido como cult. Em 1997 lançou Vidas em Jogo, com Michael Douglas. E em 1999 Fincher lançou o que pra mim (e para muitos e muitos) é sua obra-prima, o filme mais importante da década passada e (sem superestimações, é claro)um dos melhores filmes já feitos na história do cinema: Clube da Luta. O roteiro original e extremamente inteligente surpreendeu a todos pela polêmica e pela excessiva violência. Tecnicamente perfeito e com atuações sensacionais de Edward Norton e Brad Pitt, Clube da Luta já entrou para história do cinema. O filme não foi muito bem nas bilheterias (não conseguiu reverter seus custos de produção), mas foi um estrondoso e inigualável sucesso em DVD e VHS. Dez anos depois o filme é tido como "cult". Em 2002 Fincher mostrou ao mundo toda a sua criatividade estilística com o filme Quarto do Pânico. Depois de um roteiro denso como o de "Clube da Luta", Fincher decidiu fazer um filme mais light, sem um roteiro muito profundo e com várias pirotcnias com a câmera. Apesar de ser menor, é um ótimo suspense. Em 2006 o cineasta lançou Zodíaco. Injustiçado no Oscar, Zodíaco fora um dos melhores filmes de seu ano de lançamento, inteligente, violento e denso (como todos os filmes do diretor). Fincher que já demonstrara em seus filmes anteriores, comprovou seu assumido perfeccionismo em O Curioso Caso de Benjamin Button. Tecnicamente perfeito e narrativamente excelente, "Ben Button" é um dos melhores filmes da brilhante carreira do diretor. Assim como outro gênio do cinema, Stanley Kubrcik, Fincher com seu perfeccionismo obssessivo fez os atores repetirem várias vezes as cenas de seus filmes de modo que ficassem do jeito que ele queria. Os resultados, assim como nos filmes do mestre, foram filmes espetaculares e inesquecíveis. Fincher com certeza ainda irá escrever muito da história do cinema. Fincher é simplesmente um dos melhores diretores que apareceram nas duas últimas décadas.
____________________________________________________________________

Bem, primeiramente peço encarecidas desculpas pelos atrasos, a semana foi cheia, corrida, o tempo não ajudou e o blog acabou ficando de lado. Meu grande amigo Richar postou algumas coisas e eu postei um crítica, ainda é pouco para um blog que tinha de 2 a 5 postagens por dia, mas isso com certeza irá passar. Fim de ano chega, o tempo aperta. O que me trás felicidade é que em breve as férias chegarão e eu terei muito mais tempo pra vocês, caros leitores. Prometo do fundo do coração que nesta semana que se inicia as coisas voltarão ao normal. Mais postagens, mais críticas e mais notícias. Novidades surgiram e novidades ainda irão surgir. Sobre a coluna de hoje, espero que tenham gostado. Injustiças? Com certeza houve algumas, afinal, é impossível uma lista pessoal agradar a todos, principalmente conseguir falar de todos os diretores. Caras como M. Night Shyamalan e Fernando Meireles ficaram de fora por critérios de desempate. Deem opiniões, critiquem e elogiem, mandem suas listas e botem a boca no trambone. Sexta feira tem mais...

...e comentem...

E não perca: dia 20 de dezembro uma novidade irá pôr este blog em alvoroço.
Aguarde, você não perde por esperar...

2 comentários:

Acho que Del Toro tem mais talento do que Nolan.

21 de novembro de 2009 16:56  

Pois é "me", esta foi uma das maiores dúvidas que me apareceram, mas ao fazer a lista considerei alguns critérios de desempate. Por exemplo: Os filmes de Nolan são mais elogiados e vistos que os de Del Toro, em média, os filmes de Nolan totalizam 9,0 pontos, já os de Del Toro totalizam uns 8,0, entende? Todos os filmes de Nolan passam a barreira dos oito pontos de nota, mas alguns de Del Toro ficam abaixo de oito pontos de nota. Espero que tenha entendido, respeito sua opinião e continue comentando e acompanhando o blog. Abraços e bom fim de semana!

21 de novembro de 2009 21:02  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial